(19) 3213-8100 | (19) 98171-5059 excellence@excellenceconsult.com.br

CURSO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA MANUTENÇÃO

Cursos In Company

 

 

APRESENTAÇÃO

OBJETIVO

Desenvolver habilidades nas técnicas de Planejamento e Controle de Manutenção, indicando objetivos, organizando atividades, o uso da mão de obra e dos equipamentos, partindo de uma situação sem planejamento, entrando no planejamento manual e indicando os pontos principais na interface entre o usuário e o computador, facilitando o diálogo com o pessoal especialista em informática com o executante da manutenção e clientes.

PÚBLICO ALVO

Engenheiros, técnicos e profissionais, supervisores de turmas e equipes de manutenção, profissionais de programação e controle de manutenção, engenheiros e outros profissionais de manutenção.

PROGRAMA 

1.  A ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO

1.1. Generalidades 

Funções básicas, atribuições, finalidade da Gerência e da equipe de Manutenção. Estruturas da Manutenção e tipos de Organizações de Manutenção, e estudos comparativos com o Documento Nacional 2003.

1.2. O Manual de Organização da Manutenção

Vantagens e Desvantagens do Manual. Preparação e delineamento do Manual com os itens mínimos necessários. Exemplo de manual montado. Como fazer a aprovação do Manual na Empresa e como revisar. A distribuição do manual: para quem e porque.

  1. Definições e Terminologia

Definições e justificativas sobre os diversos significados das palavras em Manutenção, e seus usos mais freqüentes, com o uso do Dicionário de Termos de Manutenção. Exercício para fixação do significado dos termos usados durante o treinamento. Definições e classificações de tipos de equipamentos e sua importância no processo, na qualidade, na segurança das instalações e no serviço de manutenção e estratégias sobre como tratar cada tipo de equipamento em seu programa de manutenção preventiva sistemática. Exercícios para fixação do significado dos termos usados durante o curso.

  1. A Evolução da Manutenção

Dados sobre a evolução da manutenção no século passado e neste.

  1. Tipos de Organizações de Manutenção e sua Posição na Hierarquia da Empresa

Manutenções centralizadas, descentralizadas e mista. Fatores de decisão na escolha do tipo. Tendências atuais. Organograma e Layout de organizações atuais e recomendações.

  1. A Manutenção na Hierarquia da Empresa

Estudos e vantagens de cada tipo de subordinação e comparação com dados de empresas atuais, conforme compilado no Documento Nacional 2005 e anteriores.

  1. A Seção de Planejamento e Controle da Manutenção na Empresa

O que se espera do PCM. Vantagens e desvantagens, Descrição de atribuições dos componentes da seção. O papel do Programador e do Planejador. Causas de insucesso do PCM e de perdas de produtividade na execução de tarefas. Fatores de aumento de produtividade.

  1. Requisitos Básicos do Pessoal de Manutenção

Detalhamento do que se espera de cada cargo. O Apontador, o Programador, o Supervisor e os Encarregados. A visão do TQC sobre o pessoal e funções.

  1. A Capacitação do Pessoal e das Oficinas

A equipe e seu treinamento. Programas de treinamento e de quem é a responsabilidade deste treinamento. O papel  dos gerentes e do RH no treinamento e no desempenho da  equipe.

  1. Sintomas de Gerenciamento Inadequado

Sintomas típicos de uso de estratégias inadequadas no gerenciamento e o que fazer.

  1. A IMPLANTAÇÃO DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DE  

     MANUTENÇÃO

  1. Controles Manuais e Informatizados

Vantagens e desvantagens do Controle de Manutenção, do controle manual e do controle informatizado. Softwares especialistas: desenvolver ou comprar. Passos básicos e dificuldades iniciais de controles.

  1. Seqüência de Implantação

Os passos básicos para a implantação de um PCM informatizado.

  1. Atribuições da Manutenção

Descrição das atribuições mais freqüentes da manutenção.

  1. Cadastramento

Porque fazer um cadastro. Cadastro de equipamentos, de equipes, Clientes, de Centros de Custos, Centros de Responsabilidades, Procedimentos Padrão de Manutenção, Tarefas e Periodicidades, Modos de Falha, Códigos de Identificação de Equipamentos, de material para efeitos de manutenção. A importância destes códigos na confecção de Históricos e do processamento e na busca de informação e estudos de confiabilidade. Cadastro de equipamentos para pequenas e médias empresas. Exercício.

  1. Codificação de Equipamentos em Manutenção

Códigos de Identificação de itens cadastrados: equipamentos, seções, pessoas, etc. A importância do código na confecção do Histórico e no estudo da Confiabilidade de equipamentos. Exercício.

  1. Prioridades de Atendimento

Diversas maneiras de determinar prioridade de atendimentos, com seus respectivos códigos. A montagem destas prioridades e sua inserção nas atividades de PCM.

  1. As Ordens de Serviço

O que são e para que servem. Como desenhar uma Ordem de Serviço, caso não exista. Como proceder com as Ordens de Serviço. Quais O.S. atender primeiro. Como indicar a prioridade de atendimento. Como estimar e porque estimar o tempo de execução de uma O.S.. Como proceder com as Ordens de Serviço já executadas. O descarte das O.S. já atendidas.

  1. Históricos: O Registro e a Guarda da Informação

O Histórico de Equipamentos e de Manutenção. Onde coletar a informação para processamento. O tratamento da informação. Como fazer um Histórico de Equipamentos ou de Manutenção: o uso de Fichas de Equipamentos ou o  uso da informática. Árvore de Hierarquia para estudos de confiabilidade. O que registrar e o que não registrar. O que arquivar, o que descartar e quando. Cuidados no descarte da informação e do histórico de manutenção. Exercício de montagem de relatório de manutenção, a partir de histórico, com o uso de filtros.

  1. Programação dos Trabalhos

Diagramas de Gantt e Redes PERT. O uso do programa MS-Project e similares como ferramentas de programação de trabalhos de manutenção. Exercícios.

  1. Os Procedimentos Padrão de Manutenção

O que são os Procedimentos Padrão de Manutenção, para que servem e como organizá-los. Os cuidados ao fazer um Procedimento Padrão de Manutenção para evitar acidentes e tornar as tarefas mais seguras, como codificá-los. O PMP e a certificação ISO 9000 e as PMPs. Os documentos a nível Estratégicos,  Organizacional e Setorial. Exercícios com montagem e preenchimento de um PMP.

  1. O Programa Mestre de Manutenção Preventiva.

O que é e porque fazer um Programa Mestre de Manutenção Preventiva Sistemática. Montagem de um Programa Mestre de Manutenção Preventiva Sistemática a base de tempo calendário, horas de funcionamento ou produção. Balanceamento de mão de obra, por processo manual usando formulário adequando e usando microcomputador e uma planilha. Programando a preventiva com hierarquia ou sem hierarquia. As opções de programas para compatibilizar com as necessidades da Operação e TPM. Análise dos dados programados através de gráficos das planilhas. Exercícios.

  1. ÍNDICES DE MANUTENÇÃO

O que são indicadores e Índices de manutenção e para que servem. Como determinar os que serão usados dentro da missão da empresa e das necessidades dela. Determinação dos seus KPI’s e de seus KPI’s. A teoria da Qualidade e do TQC. O que são indicadores de Capacitação, de Desempenho e de Performance.

  1. Indicadores de Capacitação de Pessoal e da Capacitação das Instalações

Diversos indicadores para uso na empresa.

  1. Indicadores de Capacitação Produtiva

O uso de indicadores para determinar a capacidade de produção, sobre a qual a manutenção deverá cumprir a sua função.

  1. Indicadores de Performance de Máquinas em Manutenção

Os índices mais usados com exemplos de MTBF, MTTF, MTTR, etc.

  1. Indicadores de Performance da Mão de Obra

Detalhamento dos mais usados.

  1. Indicadores de Performance Financeira da Manutenção

Detalhamento dos principais indicadores financeiros com exercício completo.

  1. Indicadores de Gerência de Materiais e de Sobressalentes

Os mais usados.

  1. RELATÓRIOS DE MANUTENÇÃO

Diversos tipos de relatórios: relatórios para Gerência de Máquinas, de Mão de Obra, de Material, de Custos, etc. Índices de Manutenção, Backlog. Quais dados usar em relatórios para cada nível hierárquico. Escolha de Índices mínimos para levantamento mensal. Medição de performance de equipes de manutenção e levantamento de Índices de Manutenção. Confecção de um relatório típico.

  1. EXERCÍCIO DE FECHAMENTO

Exercício extenso com cálculos e determinação de índices importantes e para fixação de conceitos. Cálculo dos principais índices (classe mundial): MTBF (TMEF),  MTTF (TMPF), MTRF (TMRF), CONF, DISP. Comparação dos valores obtidos com as médias de cada segmento, conforme Documento Nacional da ABRAMAN Nesta parte será feita revisão dos no 2005 e anteriores.

  1. OUTROS ASSUNTOS TRATADOS NO CURSO

Montagem de um PCM Informatizado. Projeto e desenvolvimento de formulários e documentos básicos para Planejamento e Controle da Manutenção, onde são fornecidas as características básicas a serem consideradas na empresa onde o sistema é implantado.

Exercício composto por quatorze partes; levantamento de dados da empresa, determinação do layout das oficinas, escolha de organograma, determinação do significado dos termos na empresa, escolha de uma Ordem de Serviços, determinação de códigos de equipamentos, escolha de ficha para cadastro, confecção e montagem prática de um Plano Mestre de Manutenção, escolha de indicadores para cada fase da implantação, escolha e determinação de elementos para a formação de relatório sintético dentro de dados fornecidos no treinamento.

DURAÇÃO: 24 horas em 3 dias / Diurno